Author: Daniela Cortes Maduro

Daniela Côrtes Maduro concluiu o Mestrado em Estudos Anglo-Americanos, pela Universidade de Coimbra, com uma dissertação intitulada «Uma Criatura Feita de Bits: Ilusão e Materialidade na Hiperficção Patchwork Girl de Shelley Jackson» (2009). Actualmente, é doutoranda no Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura na Universidade de Coimbra, tendo recebido uma bolsa de investigação por parte da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. É membro da equipa de investigação do projecto «Nenhum Problema tem Solução: Um Arquivo Digital do Livro do Desassossego», do Centro de Literatura Portuguesa (CLP) da Universidade de Coimbra. O seu trabalho de investigação tem sido dedicado à literatura electrónica, à ficção científica e à cibercultura.

O Ser Humano e as suas (Re)Criações: Ficção e Ironia do Destino

A palavra «robot» surgiu pela primeira vez na peça Rossum’s Universal Robots (1920) de Karel Čapek. Na sua origem está a palavra checa «robota» que significa «trabalho árduo» ou «escravatura». Os robots da empresa R. U. R. haviam sido criados para substituírem o ser humano em tarefas pesadas e repetitivas. 
Artigo →